Neil Hall/Reuters
Neil Hall/Reuters

Polícia prende mais duas pessoas por ligação com ataque em Londres

Soldado morreu e dois suspeitos foram baleados em ação classificada como terrorista por Cameron

O Estado de S. Paulo,

23 de maio de 2013 | 17h32

LONDRES - A polícia britânica prendeu nesta quinta-feira, 23, um homem e uma mulher, ambos de 29 anos, por suspeita de ligação com o assassinato do soldado Lee Ridby numa rua de Londres na tarde de quarta-feira. Rigby foi morto a facadas em Woolwich, na quarta-feira.

Dois homens de ascendência nigeriana, com 22 e 28 anos, foram baleados pela polícia no local do assassinato após serem apontados como suspeitos pelo ataque, classificado de "terrorista" pelo primeiro-ministro, David Cameron.

Os dois suspeitos foram presos e estão sendo tratados em hospitais separados de Londres. Eles não correm risco de morte.

Uma fonte da polícia disse que o homem e a mulher detidos nesta quinta-feira não seriam parentes dos suspeitos. "Esta é uma investigação grande, complexa e veloz, que continua a se desenvolver", disse a polícia de Londres em um comunicado. "Muitas linhas de investigação estão sendo seguidas por detetives e a investigação está progredindo bem."

Detetives disseram que estavam vasculhando seis casas, três em Greenwich, no sul de Londres, uma em Romford, leste de Londres, uma no norte de Londres e uma propriedade na cidade de Lincoln, no centro da Grã-Bretanha. / REUTERS

 
Tudo o que sabemos sobre:
LondresGrã-Bretanhaataque terrorista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.