Polícia prende mulher que matou pelo menos 10 idosas no México

Juana Barraza, uma mulher robusta, de 48 anos, que em algumas ocasiões subiu em ringues de luta livre, foi detida na quinta-feira na Cidade do México, após matar uma idosa de 81 anos. Barraza confessou ter assassinado pelo menos outras 10 idosas.A mulher foi detida quando pretendia fugir do local onde a idosa foi assassinada. "Os policiais encontraram em suas roupas um estetoscópio com o qual supostamente assassinou minutos antes a mulher de 81 anos chamada María de los Angeles Alfaro", indicou uma fonte da Promotoria da capital mexicana.Acrescentou que os agentes encontraram o corpo da vítima e a casa totalmente revirada em Moctezuma, um bairro popular no centro da capital mexicana.Mata-velhinhas - Há mais de dois anos foram assassinadas na Cidade do México por volta de 30 idosas, em sua maioria mulheres que viviam sós, o que alarmou a população que batizou o misterioso criminoso em série de "o mataviejitas" (o mata-velhinhas), pois se pensava que era um homem.A Procuradoria de Justiça do Distrito Federal divulgou um retrato falado do assassino em série. O modus operandi deste suposto assassino corresponde ao de uma pessoa que se passava por enfermeira, que oferecia atendimento médico às idosas. Depois de ganhar a confiança, assassinava as velhinhas e roubava seus pertences.As autoridades advertiram sobre a possível participação de um cúmplice nos assassinatos. Também alertaram sobre imitadores deste criminoso que, com seus homicídios, estariam dificultando as investigações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.