Mark Baker/ AP
Mark Baker/ AP

Polícia prende um estrangeiro suspeito pelo ataque em Bangcoc

Autoridades disseram ter encontrado materiais para a fabricação de bombas na casa do homem, que não teve a identidade revelada

O Estado de S. Paulo

29 de agosto de 2015 | 17h03

BANGCOC - As buscas pelos envolvidos no ataque contra um santuário na Tailândia levaram à prisão de um homem estrangeiro neste sábado, 29, que correspondia com a descrição de um suspeito visto deixando uma mochila no local da explosão em Bangcoc quase duas semanas atrás.

A polícia invadiu um apartamento em um subúrbio ao norte da capital nesta tarde (horário local) e descobriu possíveis materiais de fabricação de bombas que poderiam ter sido utilizados no ataque de 17 de agosto no coração comercial de Bangcoc.

A polícia não confirmou a nacionalidade do suspeito, mas disse que ele era estrangeiro e seria indiciado inicialmente por posse de materiais explosivos ilegais e ficaria preso em uma instalação militar.

O suspeito "se parece com o que estamos procurando", disse o porta-voz da polícia nacional Prawut Thavornsiri. "Eles também encontraram um grande número de materiais que pode ser usado para fazer bombas".

O principal suspeito do ataque é um jovem com cabelo escuro, que vestia uma camisa amarela no dia do ataque e visto em imagens de um circuito interno de TV, deixando uma mochila e casualmente saindo do local antes de a bomba explodir.

Ataque. A bomba explodiu perto de Erawan Shrine, uma das principais atrações turísticas do país e próxima de hotéis de alto padrão e shoppings, matando 20 pessoas e ferindo dezenas.

Entre os mortos estavam 14 estrangeiros, incluindo sete pessoas da China e Hong Kong, em um ataque que o governo militar tailandês acusou de ter como objetivo atacar a economia conturbada da Tailândia. /REUTERS


Tudo o que sabemos sobre:
TailândiaBangcocterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.