Polícia recebe 2 mil ligações sobre ´estripador´ britânico

A polícia britânica, que está investigando o assassinato de cinco mulheres, pelo menos três delas prostitutas, na região da cidade de Ipswich (leste da Inglaterra), disse nesta quarta-feira que recebeu 2.199 ligações telefônicas com possíveis pistas do assassino.As ligações foram recebidas em apenas cinco horas. O responsável pela investigação, Stewart Gull, disse que "é importante que todos os que estão preocupados com a segurança de uma prostituta em Ipswich nos contactem imediatamente".Também nesta quarta-feira, o tablóide britânico News of the World ofereceu uma recompensa de 250 mil libras (cerca de R$ 1 milhão) por informações que levem à captura do responsável pelos crimes.As mortes lembram os assassinatos cometidos pelo lendário Jack, o Estripador, no final do século 19. O criminoso, cuja identidade nunca foi descoberta, matou pelo menos cinco prostitutas no bairro londrino de Whitechapel em 1888. "Ipswich Ripper"A imprensa britânica já batizou o novo suspeito de Ipswich Ripper ("Estripador de Ipswich"). Já foram confirmadas as identidades de três prostitutas assassinadas, Anneli Alderton, Gemma Adams e Tania Nicoll.Foram também encontrados os corpos que se suspeita que sejam de outras duas prostitutas, Paula Clennell e Annette Nicholls. Todos os corpos foram encontrados desde o início de dezembro na região de Ipswich.O líder da Igreja Anglicana arcebispo Rowan Williams disse nesta quarta-feira que os assassinatos mostram a necessidade de a sociedade mudar para proteger os mais vulneráveis. "Estas são jovens levadas a este estilo de vida (prostituição) por causa de várias pressões sendo que as drogas desempenham um grande papel", disse ele.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.