Polícia recebe muitas pistas sobre franco-atirador

Os investigadores do caso do franco-atirador de Washington disseram nesta segunda-feira ter recebido muitas pistas, incluindo alarmes falsos atribuídos ao temor e à ansiedade. Enquanto isso, os moradores da região de Washington continuam em vigília, apesar da pausa na série de ataques a tiros que tiveram início há quase duas semanas.Os moradores começaram a ficar alarmados com o barulho dos escapamentos de automóveis e de fogos de artifício, entre as muitas fontes de temor surgidas depois que um desconhecido atacou dez pessoas ao acaso desde o dia 2 de outubro. Oito delas morreram. "Admitimos que todos estão nervosos. As pessoas ouvem coisas", disse o chefe de polícia do condado de Montgomery, Charles Moose, que dirige a investigação, para a qual contribuem várias agências policiais. Hoje, por exemplo, quatro veículos da polícia foram enviados a uma concessionária de automóveis BMW de Silver Spring, quando a janela do BMW de um cliente se estilhaçou, porque a porta foifechada com um golpe violento.O presidente George W. Bush declarou hoje que as autoridades federais fazem tudo o que está ao seu alcance para resolver o caso. "A noção de que as mães que levam seus filhos para a escola precisam protegê-los de um franco-atirador não são os EUA que eu conheço", declarou Bush.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.