Drew Angerer/Getty Images/AFP
Drew Angerer/Getty Images/AFP

Após ataque em Maryland, Polícia reforça segurança em sedes de jornais de Nova York

Segundo informou o Departamento de Polícia de Nova York, a operação especial 'não se baseia em nenhuma ameaça específica'

O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2018 | 20h36

NOVA YORK - A polícia de Nova York reforçou nesta quinta-feira, 28, a segurança em várias sedes de jornais e emissoras de televisão da cidade após o ataque a um jornal de Annapolis que deixou cinco mortos, informaram fontes oficiais.

Imagens divulgadas por diferentes meios de comunicação mostraram agentes policiais na porta das sedes de emissoras como CBS e também na do jornal New York Times, em medidas que são regularmente aplicadas quando há um atentado ou um ataque grave nos Estados Unidos.

Segundo informou o Departamento de Polícia de Nova York, a operação especial "não se baseia em nenhuma ameaça específica", mas se trata de uma "prática habitual" nesse tipo de situação.

"Estamos acompanhando os relatórios sobre Annapolis e enviamos equipes antiterroristas a meios de comunicação ao redor de Nova York", afirmou no Twitter o escritório de imprensa da Polícia de Nova York.

+ Ataque a tiros em festival de arte nos EUA deixa 20 feridos

De acordo com os boletins divulgados até agora, um desconhecido abriu fogo hoje na sede do jornal Capital Gazette, em Annapolis (Maryland), com um saldo provisório de cinco mortos e vários feridos.

A polícia deteve um suspeito, mas não informou sua identidade nem a motivação do ataque. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.