Polícia reprime ato contra guerra na Austrália

A polícia do norte da Austrália impediu nesta segunda-feira que centenas de manifestantesbloqueassem uma estrada que leva a uma base militar conjunta americana-australiana que, no caso de uma guerra contra o Iraque, poderia fornecer material de inteligência a Washington.Segundo a polícia, cerca de 80 manifestantes antiguerra utilizaram um ônibus e acenderam uma fogueira para bloquear a estrada que dá acesso à base Pine Gap, próxima a Alice Springs, no centro da Austrália, a cerca de 1.900 quilômetros a noroeste de Sydney.De acordo com o comandante Gary Manison, porta-voz da polícia da província Território do Norte, sete pessoas foram detidas na ação desta segunda e poderão ser acusadas formalmente por uma série de ofensas, tais como resistir à prisão e atacar a polícia.A tentativa de bloquear a estrada seguiu-se a umamanifestação pacífica contra uma ação militar no Iraque realizada neste domingo em frente à mesma base. Na noite desta segunda (pelohorário australiano) os manifestantes já haviam deixado a área. No total, cerca de 16 pessoas foram detidas em três dias de manifestações.Estabelecida em 1968, Pine Gap é uma estação de retransmissão por satélite administrada conjuntamente pelos Estados Unidos e aAustrália. O primeiro-ministro australiano, John Howard, já deixou aberta a opção de se unir a um ataque liderado pelos Estados Unidos contra Bagdá, mesmo sem um apoio das NaçõesUnidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.