Polícia reprime manifestantes no Bahrein

Manifestantes pró-democracia e policiais entraram em conflito pelo terceiro dia consecutivo neste sábado nos arredores de Manama, a capital do Bahrein. Segundo testemunhas, os policiais usaram gás lacrimogêneo e bombas de efeito moral para dispersar milhares de manifestantes que ocupavam um trecho da rodovia Budaiya, que liga uma série de aldeias predominantemente xiitas à capital.

AE-AP, Agência Estado

17 de dezembro de 2011 | 14h16

Os manifestantes ocuparam a rodovia depois do funeral de um oposicionista que havia sido morto durante um protesto na quinta-feira. Testemunhas disseram que o homem foi atropelado por um carro da polícia, o que foi negado pelo Ministério do Interior.

Os protestos da população, majoritariamente xiita, contra as políticas da monarquia sunita do Bahrein começaram há dez meses. A convite do rei Hamad bin Isa al Khalifa, a vizinha Arábia Saudita enviou tropas para reprimir as manifestações.

Tudo o que sabemos sobre:
Bahreinconflito

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.