Polícia retira grevistas de estação de metrô de Atenas

A polícia invadiu uma estação de metrô de Atenas, na Grécia, antes do amanhecer desta sexta-feira para colocar em prática uma ordem emergencial do governo e forçar os funcionários a voltarem ao trabalho após mais de uma semana de greve por causa das medidas de austeridade que vêm sendo implementadas no país.

AE, Agência Estado

25 de janeiro de 2013 | 10h49

Dezenas de grevistas haviam erguido barricadas na estação depois de o governo emitir a rara ordem de mobilização civil em resposta à recusa dos trabalhadores de encerrar a greve. Caso não cumpram a ordem, eles podem ser presos.

Um grupo da polícia removeu os grevistas da estação, enquanto outro grupo bloqueou ruas que levam ao local para evitar que outros manifestantes que começavam a se reunir chegassem ali. Não houve relatos de violência e os trabalhadores não mostraram resistência. O bloqueio à área onde fica a estação deve prosseguir durante a tarde.

Os funcionários do metrô protestam contra os planos do governo de descartar os contratos atuais como parte de uma reforma ampla do pagamento do setor público e os sindicatos afirmam que isso resultará em reduções de até 25% nos pagamentos do setor. Atenas está sem serviço de metrô há nove dias.

Os outros serviços de transporte público da cidade também estão paralisados nesta sexta-feira, em apoio aos metroviários, o que provoca lentidão nas ruas da capital grega. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
GRÉCIAGREVE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.