Polícia russa prende 10 em nova manifestação contra Putin

A polícia de uma cidade da região central russa informa ter prendido pelo menos 10 manifestantes neste sábado, 28, durante a mais recente série de protestos contra o governo, que vem enfrentando dura repressão por parte das autoridades.Organizadores da Passeata dos Dissidentes dizem que cerca de 100 pessoas marcharam até a praça central de Nizhny Novgorod, 400 km a leste de Moscou, e que um número indeterminado foi detido pelas tropas de choque policiais. O chefe regional de polícia, Alexander Gorbatov, disse que as prisões tiveram início quando os manifestantes começaram a acender tochas. Ele disse que o protesto era não-autorizado.Um grupo que reúne diversos movimento de oposição russos, o Outra Rússia, organizou uma série de manifestações e passeatas para protestar contra o que vê como um crescente autoritarismo por parte do presidente Vladimir Putin. No início do mês, manifestações em Moscou e São Petersburgo terminaram com a prisão de centenas de manifestantes. Dezenas de opositores foram espancados pelas tropas de choque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.