Polícia saudita detém 44 supostos extremistas islâmicos

Autoridades sauditas detiveram 44 pessoas suspeitas de ligação com os atentados do mês passado contra Riad e conexão com supostas células terroristas que operam, no país, disse o ministro do Interior da Arábia Saudita, príncipe Nayef, em declarações publicadas neste domingo. Ele disse ao jornal Okaz que 44 pessoas, inclusive quatro mulheres, foram detidas na sexta-feira no âmbito das investigações sobre uma célula extremista que teria planejado ações contra a cidade sagrada de Meca. A polícia encontrou armas com as mulheres, mas ainda não se sabe qual seria a participação delas, disse o príncipe.Autoridades sauditas disseram ter frustrado um ataque contra Meca em 14 de junho, quando agentes de segurança invadiram um apartamento na cidade e mataram cinco suspeitos. O governo saudita iniciou uma repressão a militantes islâmicos depois de uma série de atentados coordenados contra Riad ter deixado 35 mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.