Polícia separa briga de opositores e chavistas

A polícia da Venezuela usou gás lacrimogêneo para separar, ontem à noite, o confronto de um grupo de manifestantes da oposição e defensores do presidente Hugo Chávez, no centro de Caracas. A briga corrobora o alerta da Organização dos Estados Americanos (OEA) de que a cada dia está se esgotando o tempo para encontrar uma solução pacífica para a greve geral que completa hoje 12 dias e estrangula a economia do quinto maior país produtor de petróleo. Ninguém ficou ferido no confronto. "Se nós não colocarmos uma solução sobre a mesa, há o risco de o país ficar ainda mais polarizado, o que elevará os riscos de violência", comentou o secretário-geral da OEA, César Gavíria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.