Polícia sueca acha DNA em boné usado por assassino de ministra

A polícia sueca encontrou nesta segunda-feira um boné de beisebol usado pelo assassino da ex-ministra das relações exteriores sueca Anna Lindh, assassinada na última quarta-feira. Do boné, foi possível extrair mostras de DNA. De acordo com policiais, o DNA encontrado não bate com nenhum mapa genético cadastrado na base nacional de DNAs. A publicação de imagens de um suspeito de matar a ministra não produziu resultados até o momento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.