Polícia turca detém supostos simpatizantes da Al-Qaeda

A polícia turca deteve cinco pessoas, incluídos três estudantes universitários, suspeitos de terem fornecido apoio financeiro e técnico a extremistas da Al-Qaeda no Afeganistão, informou hoje a polícia. Um dos detidos é acusado também de preparar um possível atentado a bomba na Turquia, disse um policial da cidade de Izmir (Esmirna).

AE-AP, Agência Estado

22 de outubro de 2010 | 19h27

Os cinco foram detidos em operações policiais conduzidas na última quarta-feira em cinco cidades diferentes, incluída Izmir. A agência estatal de notícias Anatólia identificou um dos suspeitos por suas iniciais A.K., e disse que a polícia descobriu dois litros de peróxido de hidrogênio e outros produtos químicos que podem ser usados para construir bombas na casa do suspeito, na cidade de Kayseri, na região central da Turquia. Outro dos detidos seria um estudante checheno da Universidade de Istambul, mas a polícia não confirmou a informação.

Em Izmir, o detido foi um estudante universitário de 23 anos, que cursa matemática na Universidade Dozkuz Eylul. A polícia turca afirma que ele pesquisava software de computador para derrubar aviões.

Tudo o que sabemos sobre:
simpatizantesAl-QaedaprisãoTurquia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.