Polícia turca prende 11 estrangeiros por suspeita de ligação com atentado em aeroporto

Autoridades acreditam que detidos possam fazer parte de uma célula do Estado Islâmico, grupo que ainda é o principal suspeito do ataque em Istambul que matou 44 pessoas

O Estado de S.Paulo

01 de julho de 2016 | 08h45

ISTAMBUL, TURQUIA - A polícia turca deteve 11 estrangeiros suspeitos de integrarem uma célula do Estado Islâmico (EI) em Istambul e de terem ligações com os homens-bombas que realizaram um ataque na terça-feira ao principal aeroporto da cidade, relatou a rede Haberturk em seu site nesta sexta-feira, 1º.

As prisões ocorreram durante a madrugada e foram realizadas por um esquadrão da polícia antiterrorismo no distrito de Basaksehir. Com a ação, o número de detidos subiu para 24, relatou a rede.

Um porta-voz da polícia não pôde confirmar as informações.

Três homens-bombas mataram 44 pessoas na terça-feira em um ataque a tiros e bombas no principal aeroporto de Istambul, no mais mortal de uma série de ataques na Turquia neste ano.

Os possíveis agressores eram da Rússia, Uzbequistão e Quirguistão, disse uma autoridade turca na quinta-feira.

O ministro do Interior turco, Efkan Ala, reiterou em um discurso no Parlamento que o principal suspeito do atentado continua sendo o EI.

A polícia turca encontrou a casa em Istambul onde os terroristas se esconderam antes do atentado. Graças às evidências e provas localizadas no local, os agentes realizaram as recentes prisões dos suspeitos. /Reuters e EFE

Tudo o que sabemos sobre:
TurquiaAeroportoTerrorismoPrisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.