Polícia turca prende 120 suspeitos de pertencer à Al Qaeda

Em operação nacional coordenada, foram apreendidas armas e identidades falsas.

BBC Brasil, BBC

22 de janeiro de 2010 | 14h33

A polícia da Turquia anunciou a prisão de 120 supostos integrantes da rede extremista Al Qaeda em uma grande operação antiterror em todo o país.

De acordo com a agência de notícias estatal, Anatolia, as prisões foram feitas em batidas coordenadas ao amanhecer em 16 províncias, incluindo as cidades de Ancara, capital do país, e Istambul.

A polícia diz que entre os detidos há um suposto responsável por recrutar militantes que trabalhou em uma universidade na cidade de Van, no leste da Turquia, diz a Anatolia.

A agência afirma ainda que a operação coordenada foi realizada depois que a polícia apreendeu documentos que revelavam detalhes da atividade militante extremista na Turquia.

Armas apreendidas

Nesta semana, a polícia já havia prendido 25 suspeitos de integrarem a Al Qaeda.

Nas buscas realizadas na manhã desta sexta-feira foram apreendidas armas, carteiras de identidade falsificadas e roupas com estampa de camuflagem.

A polícia turca realiza ocasionalmente operações contra grupos islâmicos e supostos militantes curdos.

A rede extremista Al Qaeda é considerada responsável por ataques esporádicos na Turquia, tais como os atentados suicidas em Istambul que mataram 58 pessoas em 2003.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
turquiaal-qaedaextremismocurdos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.