Mohamed Azakir/Reuters
Mohamed Azakir/Reuters

Polícia usa gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes antigoverno em Beirute

Segundo a Agência Nacional de Informação, várias pessoas ficaram feridas

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de agosto de 2020 | 23h03

BEIRUTE - As forças de segurança libanesas usaram gás lacrimogêneo nesta quinta-feira, 6, para dispersar dezenas de manifestantes enfurecidos pelas explões da última terça-feira, que se tornaram um símbolo de incompetência e corrupção das autoridades.

Segundo a Agência Nacional de Informação, os manifestantes destruíram lojas e jogaram pedras na polícia, que revidou. Várias pessoas ficaram feridas.

Esses incidentes ocorrem às vésperas de uma grande manifestação antigovernamental, programada para sábado, em um país imerso em uma crise econômica sem precedentes.

As enormes explosões de terça-feira foram causadas por um incêndio em um armazém no porto de Beirute, onde 2.700 toneladas de nitrato de amônio estavam armazenados há seis anos. Até o momento, o governo contabiliza ao menos 149 mortos e mais de 5 mil feridos. /AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Líbano [Ásia]Beirute [Líbano]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.