Arquivo pessoal/AP
Arquivo pessoal/AP

Polícia venezuelana encontra jornalista da Globovisión sequestrada

Nairobi Pinto foi encontrada 'sã e salva', informou o Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas

O Estado de S. Paulo,

14 de abril de 2014 | 11h50

CARACAS - A jornalista da Globovisión que havia sido sequestrada foi encontrada nesta segunda-feira, 14, informou a polícia venezuelana. "Já está conosco a jornalista Nairobi Pinto, sã e salva", escreveu no Twitter o vice-diretor do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (CICPC), Douglas Rico.

Segundo o canal Globovisión, Nairobi "foi resgatada em Cúa", no interior de Miranda. A jornalista foi sequestrada no dia 6 quando chegava em sua casa, em Caracas, por dois homens encapuzados e armados, disse o pai dela e também jornalista, Luis Pinto, na ocasião.

O ministro do Interior da Venezuela, Miguel Rodríguez, descartou que o sequestro tenha ocorrido por motivação política. "Isso está descartado desde o início". Rodríguez acrescentou que "alguns indícios" apontam que o crime tivesse o intuito de extorsão.

Dados da ONG Instituto de Investigações de Convivência e Segurança Cidadã (Incosec) afirmam que, em 2010, foram denunciados 686 sequestros na Venezuela e que esse número aumentou para 1.150 em 2011. Segundo o Observatório Venezuelano da Violência, ocorreram cerca de 25 mil assassinatos em 2013 no país./ EFE

 
Tudo o que sabemos sobre:
crise na VenezuelaNairobi Pinto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.