REUTERS/Pawel Kopcynski
REUTERS/Pawel Kopcynski

Policiais duvidam que homem em custódia seja autor do ataque em Berlim

Segundo jornal local, agentes disseram que o ‘homem errado’ foi detido e o verdadeiro agressor continua solto

O Estado de S.Paulo

20 Dezembro 2016 | 11h00

BERLIM - O suposto motorista do caminhão que atropelou e matou 12 pessoas na segunda-feira, e estava sendo interrogado pela Polícia alemã, pode não ser o autor do ataque, segundo veículos de imprensa locais. O jornal Die Welt, citando agentes, informou que o “homem errado” está sob custódia e o verdadeiro agressor continua solto e é perigoso.

Durante o interrogatório, o homem detido negou qualquer envolvimento com o incidente, disse o canal de televisão alemão NTV, citando a agência de notícias DPA.

O ministro do Interior da Alemanha, Thomas De Maizière, confirmou nesta terça-feira, 20, que o suspeito é um solicitante de asilo nascido no Paquistão. Ele entrou no país no dia 31 de dezembro de 2015 e seu pedido ainda estava em processo de análise.

O Escritório Federal de Investigação Criminal alemão (BKA) informou que assumiu a investigação do suposto atentado terrorista. O Ministério Público abriu um procedimento e encarregou as investigações, até agora nas mãos da Polícia de Berlim, à primeira organização oficial que apontou oficialmente um "suposto atentado terrorista".

De Maizière ordenou que as bandeiras fiquem a meio mastro em todo o país em homenagem às vítimas do "ataque violento". / EFE

Mais conteúdo sobre:
Alemanha Terrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.