Bret Hartman/Reuters
Bret Hartman/Reuters

Policiais interrogam suposto autor de filme contra islã nos EUA

Filme anti-islâmico 'Inocência dos Muçulmanos' gerou protestos em todo o Oriente Médio

AE, Agência Estado

15 de setembro de 2012 | 13h22

Nakoula Basseley Nakoula, o suposto autor do filme anti-islâmico "Inocência dos Muçulmanos" que gerou protestos em todo o Oriente Médio, foi interrogado por oficiais federais de condicional numa delegacia de Los Angeles, mas não foi detido ou preso, informaram autoridades neste sábado.

Nakoula, de 55 anos, foi interrogado na cidade onde mora, Cerritos, informou o vice-xerife do condado de Los Angeles, Don Walker.

Funcionários federais disseram que investigam as atividades de Nakoula, que foi condenado por crimes financeiros. Se o departamento de condicional determinar que ele violou os termos de sua liberdade vigiada, ele pode ser enviado de volgta para a prisão.

Segundo Walker, Nakoula foi voluntariamente, num carro da polícia, até a delegacia. O vice-xerife declarou que não tem informações sobre o interrogatório ou quanto tempo ele durou. Segundo a emissora de televisão KNBC-TV, Nakoula esteve na delegacia na manhã deste sábado.

O departamento federal de condicional do distrito central da Califórnia em Los Angeles está revisando o caso de Nakoula, que foi condenado por fraude bancária e proibido de usar computadores ou a internet, como parte de sua sentença. A revisão tem como objetivo determinar se Nakoula violou os termos de seus cinco anos de liberdade condicional. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAIslãfilme

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.