Policiais mantêm motim na Bolívia

A polícia da Bolívia rejeitou ontem um acordo salarial e manteve o motim que iniciou na quinta-feira. O governo de Evo Morales acusa os policiais de criarem um cenário para uma tentativa de golpe, ao estocar munição e pressionar unidades a prepararem suas armas.

LA PAZ, O Estado de S.Paulo

25 de junho de 2012 | 03h04

Mais cedo, o ministro do Interior, Carlos Romero, anunciou que o governo havia assinado um acordo com o sindicato sobre os termos de um reajuste, afirmando que os amotinados haviam concordado em encerrar as manifestações nas principais cidades. "Rejeitamos o acordo e vamos continuar com o motim", disse horas depois um policial, antes de uma passeata de 300 pessoas passar em frente ao palácio presidencial. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.