Policiais são acusados de assassinato por racismo em NY

Um júri indiciou três de cinco policiais envolvidos no tiroteio que matou um homem desarmado no dia de seu casamento em Nova York, de acordo com advogados.Os advogados disseram que Marc Cooper, Gescard Isnora e Michael Oliver foram indiciados, mas eles não sabiam exatamente quais eram as acusações. Os três policiais dispararam a maioria dos tiros. Cooper disparou quatro, Isnora 11 e Oliver 31.O tiroteio que matou Sean Bell, 23, gerou revolta por toda cidade de Nova York e acarretou acusações de racismo contra a polícia. Bell era negro, assim como dois de seus amigos também baleados. Dois dos oficiais eram brancos e três negros.Uma fonte familiarizada com o caso disse à Associated Press que os outros dois policiais envolvidos no tiroteio não foram acusados. A declaração foi feita em condição de anonimato porque a decisão do júri não foi tornada pública.O ativista dos direitos civis, o reverendo Al Sharpton disse que as acusações são um importante primeiro passo na luta por justiça no caso.Policiais defenderam os colegas no caso, argumentando que eles responderam a suspeitas de que as vítimas estavam armadas e eram perigosas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.