Policial algema crianças em escola por desobediência

Vídeo divulgado pela União Americana pelas Liberdades Civis mostra a ação do oficial e sofrimento de garoto

O Estado de S. Paulo

04 de agosto de 2015 | 16h41

KENTUCKY - Um vídeo divulgado pela União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU, na sigla em inglês) mostra um policial algemando um garoto de 8 anos e uma menina de 9 em uma escola .

O oficial identificado como Kevin Sumner colocou as algemas nos braços das crianças e as obrigou a colocá-los para trás.

Vídeo - Confira a ação do policial

O garoto, que chorou muito durante a ação, tem transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (ADHD, em inglês) e um histórico de trauma. A garota também tem ADHD e outras necessidades especiais.

Segundo a ACLU, ambas as crianças foram punidas unicamente pelo seu comportamento relacionado aos problemas de atenção. Nenhuma delas foi presa ou acusada por algum tipo de conduta criminosa.

No vídeo, o menino reclama de dor, enquanto o policial responde: "Você pode fazer o que pedimos ou sofrer as consequências". As gravações feitas pela escola mostram que ele ficou algemado por 15 minutos. Sumner ainda diz que o garoto está naquela situação por decisão própria e que "se quiser tirar as algemas, terá que se comportar e pedir educadamente".

O episódio aconteceu em novembro de 2013, após o oficial pedir para o garoto sentar e ele não obedecer. A denúncia, feita pela ACLU, foi arquivada na Corte Distrital dos EUA para o Distrito Leste de Kentucky

Tudo o que sabemos sobre:
Estados Unidosprocessocrianças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.