Policial ameriano multa mulher por não saber falar inglês

Em Dallas, apenas motoristas de táxis e caminhões comerciais devem saber comunicar-se em inglês

Efe

24 de outubro de 2009 | 03h28

O Departamento de Polícia da cidade de Dallas (Texas), neste sábado, qualificou como "um erro" a multa que um de seus agentes de estrada aplicou a uma mulher por não falar inglês.

 

Segundo o porta-voz do departamento, Warrent Mitchell, a acusação de "não falar inglês" não existe e o agente cometeu "um erro honesto ... mas que não tem desculpa".

 

O policial foi identificado como Gary Bromley, que multou no último dia 2 de outubro a Ernestina Mondragón, de 48 anos, depois de parar o veículo que ela estava dirigindo por fazer um retorno ilegal em uma estrada.

 

A mulher também não apresentou carteira de habilitação, disse Mitchell aos jornalistas.

 

Segundo as normas da cidade de Dallas, os motoristas de táxis e caminhões comerciais devem saber comunicar-se em inglês, mas esta regra não se aplica aos condutores de automóveis de passeio.

 

A filha da mulher explicou que o incidente ocorreu quando sua mãe levava a sua irmã menor à escola e não viu o sinal de não retornar.

 

Acrescentou que os conhecimentos de inglês de sua mãe são muito limitados.

Tudo o que sabemos sobre:
Dallasmultalíngua inglesa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.