AP Photo/Andrew Welsh-Huggins
AP Photo/Andrew Welsh-Huggins

Policial branco dos EUA mata a tiros menino negro de 13 anos que segurava réplica de arma

Tyree King, de 13 anos, foi baleado diversas vezes em um beco quando sacou da cintura o que parecia ser um revólver durante confronto com a polícia na quarta-feira

O Estado de S. Paulo

15 de setembro de 2016 | 16h39

COLUMBUS, EUA - Um policial branco de Columbus, no Estado americano de Ohio, que respondia a um chamado por um roubo, matou a tiros um jovem negro de 13 anos após o adolescente sacar o que aparentava ser uma arma, mas foi posteriormente identificado como uma pistola de ar comprimido, informou a polícia nesta quinta-feira, 15.

Tyree King, de 13 anos, foi baleado diversas vezes em um beco quando sacou da cintura o que parecia ser um revólver durante confronto com a polícia na quarta-feira, informaram autoridades.

A polícia informou, em entrevista nesta quinta-feira, que King era negro e o policial era branco. O policial foi identificado como Bryan Mason, veterano de nove anos das forças policiais.

A morte de King ocorreu quase dois anos após a morte a tiros de Tamir Rice, jovem negro que tinha 12 anos, por um policial branco de Cleveland que respondia a um chamado de possível suspeito com arma em um parque municipal.

Uma investigação revelou que Rice, que morreu um dia após ser baleado, segurava uma réplica que atirava cápsulas de plástico.

No caso de King, detetives recuperaram a arma no local dos tiros e posteriormente determinaram que era uma pistola de ar comprimido que atira pequenas cápsulas e tinha uma mira a laser anexado, informou a polícia. / REUTERS 

Tudo o que sabemos sobre:
Estados UnidosViolência Policial

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.