Policial chileno é morto em comunidade indígena

Um policial chileno, o sargento Hugo Albornoz, foi morto a tiros em uma comunidade indígena mapuche e o governo chileno afirmou nesta terça-feira que está tomando medidas de segurança. O governo chileno disse que Albornoz levou um tiro no pescoço após ter participado de uma batida policial em uma comunidade indígena perto da cidade de Ercilla. Durante a busca policial, que precedeu o disparo contra o sargento, as autoridades disseram que um homem e duas mulheres da comunidade foram detidos como parte de uma investigação sobre atos violentos que ocorrem na região.

AE, Agência Estado

03 de abril de 2012 | 20h13

Pequenos grupos de indígenas mapuche têm atacado periodicamente a polícia, como parte de demandas por terras e autonomia. O ministro do Interior do Chile, Rodrigo Hinzpeter, viajou nesta terça-feira para a região sulista de Araucânia, onde formará um comitê emergencial com o governador Andrés Molina para discutir a violência, informou o diário chileno El Mercurio.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.