Policial chora ao depor em caso Jean Charles

Um dos policiais que mataram o brasileiro Jean Charles de Menezes no metrô de Londres, em 22 de julho de 2005, nunca havia atirado num suspeito antes, disse ele ontem, em seu primeiro depoimento sobre o caso. O agente, identificado apenas como C12, chorou e ofereceu condolências à família da vítima. "Ter tirado a vida de um inocente é algo com que vou ter de lidar pelo restante dos meus dias", afirmou. O policial afirmou também que acreditava que o risco era iminente. "Achei que ele se explodiria, matando a todos e eu devia agir imediatamente."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.