Policial confunde arma de brinquedo com real e mata menino nos EUA

Policial confunde arma de brinquedo com real e mata menino nos EUA

Criança de 12 anos estava em um parque em Cleveland; polícia afirma ter recebido um chamado de pessoa apontando arma de fogo

O Estado de S. Paulo

24 de novembro de 2014 | 12h01




WASHINGTON - Um menino de 12 anos morreu no domingo 23 em Cleveland (Ohio), um dia depois de ser ferido por um policial que confundiu a pistola de brinquedo dela com uma verdadeira, afirmaram autoridades locais.

O caso aconteceu no sábado quando dois agentes foram a um parque da cidade para atender uma ligação que denunciava uma pessoa apontando arma de fogo, de acordo com um comunicado do Departamento de Polícia de Cleveland. "Ele (criança) tinha a arma em sua cintura, sacou a pistola e um dos agentes disparou duas vezes", disse o inspetor adjunto Ed Tomba, à emissora local WOIO.

Em seguida, os agentes recuperaram a arma e comprovaram que se tratava de uma réplica de ar comprimido de uma pistola semiautomática. O menino morreu domingo em decorrência dos ferimentos no peito.

Os dois agentes que participaram da ação estão em baixa administrativa e a mãe da criança, Samaria Rice, contratou um advogado após denunciar o caso. /EFE

Mais conteúdo sobre:
EUACleveland

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.