Policial de Cincinnati é indiciado por homicídio

Um policial branco que matou um jovemnegro desarmado e causou o início de três dias de protestosdevastadores em Cincinnati foi indiciado nesta segunda-feira por dois delitos menores, inclusive homicídio pornegligência. Os indiciamentos contra o oficial Stephen Roach foramanunciados exatamente um mês após ele ter assassinado TimothyThomas, de 19 anos, com um tiro quando o jovem negro fugia porum beco escuro. Ele era procurado devido a um mandado de prisãopendente. Roach também foi acusado de obstruir o trabalho dos oficiaisdevido às declarações feitas por ele aos investigadores. Se forcondenado pelas duas acusações, ele pode ser sentenciado, nomáximo, a nove meses na prisão. "Sei que os nervos estão à flor-da-pele após a morte trágicade Timothy Thomas, mas o caso contra o oficial Roach não podeser decidido com base na emoção", disse o promotor públicoMichael Allen. "Para aqueles que dizem que as acusações são muito leves epara aqueles que dizem que são muito severas, minha resposta é amesma: por favor, espere para fazer seu julgamento depois deconhecer todos os fatos." A escolha das acusações gereram críticas imediatas da mãe davítima, Angela Leisure. "Sinto isso como um tapa na cara",lamenta. "Não me parece que a justiça tenha funcionado. Não éuma acusação severa o bastante em comparação com a gravidade docrime cometido por ele. Ele tirou uma vida. Negligência - istonão me convence." O assassinato do jovem negro gerou os piores episódios deviolência racial desde o assassinato, em 1968, de Martin LutherKing Junior em Memphis, Tennessee.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.