Policial de Ohio, acusado de matar dois suspeitos negros desarmados, é absolvido

O policial norte-americano Michael Brelo, 31, foi considerado inocente, neste sábado, pela acusação de matar a tiros dois suspeitos negros desarmados, em novembro de 2012, no centro de Cleveland, nos Estados Unidos. O juiz responsável pelo caso disse que não pôde determinar se o oficial efetuou sozinho os disparos fatais.

Estadão Conteúdo

23 de maio de 2015 | 17h29

Treze policias participaram de uma perseguição em alta velocidade que levou a morte de Timothy Russell e Malissa Williams, em 29 de novembro de 2012. No entanto, apenas Brelo foi acusado criminalmente.

Os promotores disseram que Brelo esperou até que o carro parasse e não representasse mais uma ameaça aos policiais e, então, disparou 15 vezes pelo parabrisas do veículo. Se fosse condenado, Brelo teria pego 22 anos de prisão.

A absolvição do policial acontece em um momento de tensão racial em todo o país, em uma onda de protestos por mortes de suspeitos negros nas mãos de policiais brancos. Um grupo acompanhou o veredicto do lado de fora do tribunal e protestou contra a decisão do juiz. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAviolênciapolíciaracismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.