Policial disse que não houve erros na ação

Cressida Dick, a chefe de polícia britânica responsável pela operação que resultou na morte do brasileiro Jean Charles de Menezes, em julho de 2005, afirmou ontem que "não fez nada errado". Durante o julgamento, ela disse que o brasileiro "foi vítima das circunstâncias terríveis daquele dia", em referência aos ataques terroristas ao sistema de transporte de Londres.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.