Policial diz que gostaria de matar Bush e é preso

Um policial que se queixou da política externa do governo americano durante uma visita à lavanderia foi indiciado por ameaçar a vida do presidente George W. Bush. Joseph Mazagwu, de 35 anos, teria dito que atiraria em Bush se alguém lhe desse as balas. O policial pode perder o emprego e pegar até cinco anos de prisão.Segundo o advogado de Mazagwu, tudo não passou de um mal-entendido. Em 15 de julho, véspera d a visita do presidente à cidade de Tampa, Mazagwu foi buscar roupas na lavanderia e o dono do estabelecimento lhe perguntou se ele iria tomar parte na segurança do presidente. O policial respondeu que em hipótese alguma trabalharia para Bush e criticou a política do governo dos EUA para o Iraque a África.Segundo a promotoria, as palavras de Mazagwu foram: ?O presidente precisa levar um tiro. O pai dele precisa levar um tiro. Se me dessem as balas, eu cuidaria disso?. O dono da lavanderia denunciou a conversa, segundo a porta-voz da polícia Laura McElroy.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.