Policial e bombeiro tailandeses morrem em dois atentados

Um policial e um bombeiro foram assassinados neste sábado por supostos separatistas na região muçulmana do sul da Tailândia, onde a violência causou cerca de 1.900 mortes desde 2004.O policial, de 46 anos, pilotava uma moto e se dirigia a uma estação policial da província de Pattani quando foi baleado por vários desconhecidos numa emboscada, segundo uma rádio local.A outra vítima, um bombeiro de 37 anos, morreu num parque público do distrito de Bannang Sata, na província de Yala. Ele foi assassinado por dois pistoleiros que se aproximaram de moto.Também neste sábado explodiram várias bombas na província de Narathiwat, de maioria muçulmana, mas sem causar mortos nem feridos. A primeira atingiu um mercado, e a segunda destruiu uma cabine telefônica.O movimento separatista muçulmano atua no sul da Tailândia, a única região do país onde a comunidade islâmica é maior que a budista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.