Policial é morto durante visita de Rumsfeld ao Iraque

Três homens não identificados mataram a tiros hoje um policial iraquiano que se dirigia a seu trabalho em Mosul, a maior cidade do norte do Iraque, informaram autoridades. O ataque ocorreu enquanto o secretário de Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld, revisava a situação de segurança durante uma visita ao norte do Iraque. A resistência mantém ataques periódicos contra policiais e outras autoridades iraquianas, a quem acusam de colaborar com a força de ocupação do país, liderada pelos Estados Unidos. A vítima em Mosul era um jovem de 24 anos, membro de uma academia de polícia que recebeu apoio e assessoria das forças da coalizão. Mosul está localizada a cerca de 180 quilômetros ao noroeste de Kirkut, onde Rumsfeld passou várias horas de sua viagem de um dia ao Iraque, durante a qual conversou com autoridades municipais. "Discutimos a situação de segurança na região", disse Ismail Hadithi, vice-governador de Kirkut. Também hoje, na província nortista de Nineva, as tropas americanas capturaram 16 pessoas, 10 das quais supostamente planejavam ataques contra as forças de coalizão, disseram fontes militares. Entre os outros seis se encontrava um suposto vendedor de armas, assim como comerciantes do mercado negro, disse o sargento Kelly Tyler.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.