AFP PHOTO / RONALDO SCHEMIDT
AFP PHOTO / RONALDO SCHEMIDT

Policial ferido em protesto na Venezuela morre e número de vítimas sobe a 33

De acordo com o Ministério Público do país, Gerardo Barrera, de 38 anos, foi baleado na quarta-feira durante protestos no município San Joaquín, no Estado de Carabobo

O Estado de S.Paulo

04 Maio 2017 | 14h03

CARACAS  - Um agente da polícia do Estado venezuelano de Carabobo, cerca de 160 km a oeste de Caracas, morreu nesta quinta-feira, 4, após ser ferido no dia anterior durante uma manifestação que se tornou violenta, informou o Ministério Público (MP)

O organismo indicou através de sua conta no Twitter que investigará este caso ocorrido em La Pradera, no município San Joaquín. "Promotoria de Carabobo investiga a morte do oficial de polícia desse Estado, Gerardo Barrera, que perdeu a vida em 4 de maio", informou o MP, na mesma rede social.

Com este caso, sobe para 33 o número de mortos durante a onda de protestos antigovernamentais que começou na Venezuela em 1 de abril, motivada inicialmente por duas sentenças do Tribunal Supremo de Justiça (TSJ), já revogadas, que a coalizão opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) considerou um "golpe de Estado".

Pelo menos cinco pessoas perderam a vida em Carabobo em palcos de protestos, quatro delas morreram nesta semana quando houve uma escalada de violência na qual ocorreram vários saques e danos a imóveis.

Neste Estado, incidentes violentos também foram relatados com saques à noite a alguns comércios e queima de barricadas em Valência - sua capital - e outras localidades. / EFE e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.