Policial implicada na morte de Jean Charles é promovida

A funcionária a cargo da operação policial que causou a morte do brasileiro Jean Charles de Menezes foi promovida nesta terça-feira pela Polícia Metropolitana de Londres. Junto a outros três oficiais, a comandante Cressida Dick foi elevada provisoriamente ao cargo de subcomissária assistente da Polícia Metropolitana.Jean Charles foi morto aos 27 anos com sete tiros na cabeça por agentes antiterrorismo da Scotland Yard, enquanto estava sentado em um trem de metrô na estação de Stockwell, no sul do Londres, em 22 de julho de 2005.Duas semanas antes, quatro atacantes suicidas haviam detonado bombas no sistema de trem subterrâneo da capital britânica, deixando 52 mortos.Em julho passado, a promotoria britânica decidiu não apresentar acusações individuais contra os policiais implicados no incidente, o que provocou uma forte reação de grupos civis e da família de Jean Charles. Ao invés disso, a Polícia Metropolitana foi acusada de violações às normas de saúde e segurança com relação à morte do brasileiro.Com relação à promoção da oficial, a família de Jean Charles expressou sua indignação por meio de seu porta-voz, Asad Rehman. "A família está absolutamente enojada e ultrajada com mais este tapa na cara", disse ele. "Eles (os familiares) não conseguem entender como é possível que isto esteja acontecendo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.