Policial israelense é preso por morte de menino palestino

Criança de 10 anos foi morta com um tiro na cabeça em protesto contra construção de muro de Israel

Agência Estado e Associated Press,

05 de agosto de 2008 | 10h52

A polícia israelense anunciou nesta terça-feira, 5, a prisão de um policial suspeito de participação na morte de um menino palestino durante um protesto na Cisjordânia. Ahmed Moussa foi morto com um tiro na cabeça na semana passada durante um confronto entre soldados israelenses e atiradores de pedras palestinos na aldeia de Naalin. Uma autópsia realizada por médicos palestinos revelou que a munição que atingiu o menino era do mesmo tipo usado pelas forças israelenses.Micky Rosenfeld, porta-voz da polícia israelense, disse que autoridades locais detiveram um integrante da polícia de fronteira e informou que ele permanecerá em prisão domiciliar enquanto o caso estiver sob investigação.Naalin é palco freqüente dos protestos contra a barreira de segurança que Israel vem construindo na Cisjordânia. Os moradores de Naalin denunciam que a barreira está sendo construída em suas terras e dificulta a sobrevivência da comunidade.Israel começou a construir uma barreira de centenas de quilômetros de extensão em 2002 sob a alegação de que o emaranhado de cercas, muros e trincheiras é necessário para impedir incursões de militantes radicais palestinos em seu território. Entretanto, a barreira de segurança invade em diversos pontos a Cisjordânia e deixa aldeias palestinas no "lado israelense" da barreira.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelpalestinosCisjordânia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.