Policial mata 5 soldados britânicos no Afeganistão

Um policial afegão abriu fogo contra soldados da Grã-Bretanha na volátil província de Helmand, matando cinco deles, informaram hoje autoridades locais e britânicas. O incidente alimenta temores com relação à disciplina entre as forças afegãs de segurança e de possível infiltração de insurgentes nas fileiras do governo. Em Londres, o primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Gordon Brown, enviou mensagem de pesar aos familiares dos soldados mortos.

AE-AP, Agencia Estado

04 Novembro 2009 | 09h47

Os militares britânicos foram alvejados em Nad-e-Ali, um distrito da província de Helmand, no sul, informou o Ministério da Defesa da Grã-Bretanha. O episódio eleva a 229 o número de soldados britânicos mortos no Afeganistão. O país mantém cerca de 9.000 militares em solo afegão.

De acordo com a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), as circunstâncias e a motivação do ataque ainda não estão claras, e o caso está sendo investigado por autoridades afegãs e pela Real Polícia Militar do Reino Unido. Também não foi esclarecido o destino do agressor depois do ataque.

O incidente ocorre a quase um mês depois de um policial afegão ter aberto fogo contra soldados norte-americanos, matando dois militares dos Estados Unidos antes de fugir. As operações e os treinamentos conjuntos de policiais e soldados afegãos são elementos-chave da estratégia da Otan para fazer frente à insurgência imposta pela milícia fundamentalista islâmica Taleban no Afeganistão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.