Político belga acusa Franks de crimes de guerra no Iraque

Um candidato esquerdista às eleiçõeslegislativas belgas de domingo acusou formalmente hoje ogeneral americano Tommy Franks e um comandante de infantaria doExército dos Estados Unidos de terem cometido crimes de guerracontra 17 iraquianos e dois jordanianos civis no Iraque. O político e advogado Jan Fermon apresentou o caso a umpromotor federal com base em uma lei de 1993 que autoriza cortesbelgas a abrigarem processos judiciais contra qualquer pessoa epor qualquer suposto crime de guerra ocorrido no mundo. Apesar de a lei ter sido recentemente alterada - fazendo comque a Bélgica repasse os casos à Justiça dos países de origemdos acusados -, Fermon alega que a queixa não passaria por umjulgamento justo nos Estados Unidos e requisitou que o caso sejaapresentado na Bélgica. Sua peça também cita o tenente-coronal B. P. McCoy, comandantedo 3º Batalhão de Fuzileiros Navais dos EUA. Ele menciona 14incidentes nos quais civis teriam sido transformados em alvopelas forças americanas.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.