Político da oposição é eleito presidente do Parlamento queniano

Deputado do Movimento Democrático Laranja vence após votação apertada, marcada por tumultos e gritos

Agências internacionais,

15 de janeiro de 2008 | 16h00

O deputado da oposição Kenneth Marende foi eleito nesta terça-feira, 15, presidente do Parlamento do Quênia após uma votação apertada, em que recebeu 105 votos a favor e 101 contra a sua nomeação. Marende, do Movimento Democrático Laranja (ODM), só foi eleito na terceira votação do Parlamento, instalado nesta terça. Para as duas primeiras votações eram precisos os dois terços dos votos, mas na terceira só foi preciso da maioria. Além dos 105 votos a favor de Marende e 101 contra, houve uma abstenção. A sessão se desenvolveu sem distúrbios graves, mas com fortes discussões, algumas em alto tom, entre outros motivos sobre o sistema para votar, especialmente quando se levantou a possibilidade de que a eleição fosse secreta, como no final acabou sendo aprovado. O começo da sessão, porém, foi marcado por tumulto, enfretamento e gritos entre os parlamentares da oposição e os do presidente. O tumulto teve início quando os parlamentares entravam no prédio. Deputados da oposição, liderada por Raila Odinga, exigiram que a eleição fosse aberta. "Nas eleições presidenciais, a votação era secreta e houve fraude", declarou William Ruto, um dos líderes da oposição. A cidade de Nairóbi está tomada por forças de segurança. Na tarde desta terça, chegará à capital o ex-secretário general da ONU, Kofi Anan, para tentar, novamente, uma mediação entre Kibaki e Odinga.

Tudo o que sabemos sobre:
Quêniaeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.