Político nigeriano nega acusações de corrupção

O ex-presidente do Parlamento nigeriano Dimeji Bankole e seu ex-vice, Usman Nafada, se declararam inocentes hoje de novas acusações de desvio de mais de US$ 244 milhões em empréstimos bancários no Superior Tribunal Federal de Abuja.

AE, Agência Estado

13 de junho de 2011 | 18h10

Documentos apresentados pela Comissão de Crimes Econômicos e Financeiros da Nigéria acusam Bankole e Nafada de planejar obter empréstimos totalizando mais de US$ 244 milhões usando a conta do governo. Os dois são acusados de roubo e desvios para aumento de benefícios para deputados sem aprovação.

A comissão também acusa Bankole de superfaturar preços de suprimentos em mais de US$ 1,7 milhão e de passar por cima de procedimentos para comprar carros oficiais. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.