Político paraguaio é assassinado na fronteira com Brasil

O dirigente local do governamental Partido Colorado, Faustino Villaalta, foi assassinado a tiros na cidade de Pedro Juan Caballero, na fronteira com o Brasil, confirmaram nesta segunda-feira fontes oficiais.Villaalta morreu no domingo à noite em frente a sua residência em Pedro Juan Caballero. Um de seus filhos, Christian Adilso Villaalta, foi detido em 26 de junho por agentes antidrogas que encontraram em seu poder 195 quilos de cocaína.As primeiras investigações indicam que um desconhecido disparou contra a vítima, um membro da direção local do Partido Colorado, após conversar com ele durante alguns minutos na porta de sua casa.Segundo a imprensa paraguaia, a morte de Villaalta pode estar vinculada a um acerto de contas entre narcotraficantes que operam em Pedro Juan Caballero, capital do departamento de Amambay. A cidade é vizinha a Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul.O jornal Abc Color afirmou que o dirigente assassinado tinha sido advogado de vários narcotraficantes nas décadas de 80 e 90.A polícia informou também que no sábado foram assassinados a tiros, nas proximidades de Pedro Juan Caballero, o brasileiro Célio Francisco Santos, de 53 anos, e o paraguaio Sergio Bozzoni, de 24, supostos traficantes de drogas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.