Políticos bolivianos pedem voto contra no referendo

Políticos bolivianos, entre eles um ex-presidente e um ex-vice-presidente do país, fizeram pedidos separados hoje para a população rechaçar o projeto de Constituição impulsionado pelo presidente Evo Morales e que irá a referendo em 25 de janeiro. O ex-presidente Carlos Mesa (2003 a 2005), centrista, disse que o projeto "não reflete um pacto social" e advertiu que se ele for aprovado "aprofundará a polarização" na Bolívia. "A principal deficiência é ter deixado de lado a ideia de igualdade, ao classificar os cidadãos pela origem, cor de pele ou idioma, consagrando a discriminação."Já o ex-vice-presidente Victor Hugo Cárdenas (1993 a 1997), de origem indígena aimará, declarou à emissora de televisão Bolivisión que o projeto constitucional privilegia os indígenas do campo e marginaliza os que vivem nas cidades. Segundo ele, os indígenas que vivem na cidade são hoje 70% do total de indígenas do país. "O reconhecimento dos povos indígenas, algo pelo qual eu também lutei, é apresentado no texto constitucional de maneira irresponsável e demagógica."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.