Polonesa dava maconha a suas vacas para mantê-las tranqüilas

A polícia da província polonesa deSzczecin descobriu que uma camponesa da aldeia de Lobza cultivavamaconha e que, como a mulher explicou às autoridades, dava a droga asuas vacas, misturada com a ração para gado, para tranqüilizá-las. Os policiais que descobriram e destruíram a plantação de maconhadisseram que a camponesa, de 55 anos, se mostrou uma grandeagricultora, já que os pés de maconha tinham mais de três metros deAltura. Os especialistas do laboratório da polícia que analisaram asplantas asseguraram que continham uma grande quantidade de narcóticode alta qualidade. "Minhas vacas, não sei por que, são muito loucas, sempre estãodando pulos e correndo. Uma delas em certa ocasião fraturou meubraço", explicou a camponesa. A mulher contou desses problemas para alguém, que aconselhou aele que desse um pouco de maconha para os animais para que as vacasficassem mansas e tranqüilas. A camponesa comprou as sementes da maconha em um mercado, assemeou e cobriu o lugar com um plástico, para que ninguém visse aplantação, porque não queria perder seu remédio para tranqüilizar asvacas. "Tenho que reconhecer que se trata de uma solução estupenda,porque desde que dei a primeira porção de maconha minhas vacasestão como cordeirinhos", explicou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.