Polônia deve firmar domingo tratado da UE, diz assessor

O presidente da Polônia, Lech Kaczynski, firmará o tratado de reforma da União Europeia (UE) no fim de semana, afirmou hoje Aleksander Szczyglo, chefe do Escritório de Segurança Nacional. Com isso, o processo de ratificação do texto estaria completo no país e restaria apenas a República Checa para confirmá-lo. Kaczynski provavelmente firmará o Tratado de Lisboa no domingo, após voltar de uma visita ao Vaticano, segundo Szczyglo.

AE-AP, Agencia Estado

08 de outubro de 2009 | 10h48

Porém Jaroslaw Kaczynski, irmão gêmeo do presidente e líder do principal partido de oposição no Parlamento da Polônia, disse que Szczyglo estava "mal informado". De acordo com ele, o presidente provavelmente não terá tempo para firmar o texto após seu retorno no domingo.

A Irlanda aprovou o tratado ao votá-lo pela segunda vez no sábado. Agora, apenas Kaczynski e o presidente checo, Vaclav Klaus, precisam firmar o texto que pretende reforçar o sistema decisório no bloco europeu, dando mais peso às decisões por maioria simples. O Tratado de Lisboa deve entrar em vigor em 1º de janeiro. Klaus disse que está esperando uma decisão da Corte Constitucional, após um pedido de 17 senadores questionando pontos do acordo.

Tudo o que sabemos sobre:
PolôniaUnião Europeiatratado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.