Polônia enviará 200 soldados para o Iraque

O presidente da Polônia, Aleksander Kwasniewski, afirmou ter assinado um documento autorizando o envio de até 200 soldados poloneses para atuar ao lado dos Estados Unidos na guerra contra o Iraque. ?Estamos praticamente prontos para usar um contingente polonês na coalizão internacional e contribuir para fazer o Iraque a obedecer às resoluções da ONU?, disse Kwasniewski, após uma reunião com o primeiro-ministro Leszek Miller. ?É uma decisão difícil, mas necessária?.A decisão permitiria o envio de centenas de soldados à região do Golfo Pérsico entre 19 de março e 15 de setembro, disse o presidente. A Polônia apóia a linha dura dos Estados Unidos frente ao Iraque e esteve entre os oito países europeus que assinaram a carta de solidariedade aos EUA contra Saddam Hussein.?Está claro que o problema da existência de armas de destruição em massa no Iraque é um fato?, disse Kwasniewski. A Polônia já enviou um navio logístico e algumas dezenas de tropas de elite do comando GROM ao Golfo.As forças polonesas desempenhariam um papel ?limitado? e ?de apoio?, disse Miller. ?Ainda apelamos às autoridades de Bagdá para que usem a última chance de destruir as armas imediatamente e incondicionalmente?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.