Polônia escolhe novo presidente em disputa acirrada

Mais de dois meses após o acidente aéreo que matou o presidente da Polônia Lech Kaczynski, os poloneses votam hoje para escolher o sucessor. Pesquisas indicam que o liberal Bronislaw Komorowski, presidente do Parlamento e líder em exercício do país, derrotará em disputa acirrada Jaroslaw Kaczynski, que é irmão gêmeo do último presidente. O resultado deve nortear a Polônia em questões como a adoção do euro, a reforma de bem-estar social e a missão no Afeganistão.

AE- AP, Agência Estado

20 de junho de 2010 | 10h06

Uma pesquisa realizada pelo instituto GfK Polônia e publicada pelo jornal Rzeczpospolita na sexta-feira mostrou que Komorowki tem o apoio de 42% dos consultados, enquanto Kaczynski recebe 31%. Se nenhum dos dois atingir 50%, realiza-se segundo turno em 4 de julho. Há oito outros candidatos, mas nenhum com chances importantes de vitória.

Komorowski, considerado um membro moderado do partido Plataforma Cívica, é favorável à União Europeia e promete trabalhar junto ao primeiro-ministro Donald Tusk na adoção do euro, em cerca de cinco anos. Também promete acabar com a impopular missão milatar no Afeganistão e promover reformas pró-mercado.

Já Kaczynski representa a política social mais conservadora e pertence ao partido Direito e Justiça, cujos principais objetivos são combater o crime e a corrupção, preservar o forte Estado de bem-estar social e promover os valores católicos na vida pública. Ele é mais cético em relação à União Europeia e à adoção do euro, dizendo que ainda é muito cedo para desistir da moeda polonesa, o zloty. Kaczynski já foi primeiro-ministro e é conhecido por seu nacionalismo e por seu tom combativo. Mas tem seguido uma linha mais moderada desde que seu irmão morreu. Os poloneses questionam, no entanto, se essa mudança de comportamento é definitiva ou apenas uma estratégia eleitoral.

Mais de 30 milhões de eleitores estão registrados para votar, entre 38 milhões de habitantes, em quase 26 mil postos ao longo do país europeu. A votação termina às 20h do horário local (21h de Brasília). As primeiras pesquisas de intenção de voto serão divulgadas quando as urnas fecharem e o resultado oficial sai no fim do dia.

Tudo o que sabemos sobre:
Polôniaeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.