Polônia recupera placa de Auschwitz e prende suspeitos

A polícia da Polônia recuperou a placa nazista roubada do local onde funcionou o campo de concentração de Auschwitz. Cinco homens foram presos ontem após a placa com os dizeres "Arbeit Macht Frei (O trabalho liberta) ser encontrada perto de residências em uma floresta cheia de neve no norte do país.

AE-AP, Agencia Estado

21 de dezembro de 2009 | 12h49

O roubo de um dos mais notórios símbolos do Holocausto causou fortes críticas pelo mundo. A polícia polonesa lançou uma grande operação para recuperar a placa, que ficava no campo no sul da Polônia onde morreram mais de 1 milhão de pessoas, a maioria judeus, durante a Segunda Guerra.

As prisões, ontem, ocorreram após o recebimento de mais de cem pistas, disse Andrzej Rokita, investigador chefe da polícia no caso. Segundo a corporação, ainda é cedo para se saber o motivo do roubo, mas está sendo investigado se colecionadores de objetos do nazismo estão envolvidos. Os suspeitos não têm laços conhecidos com neonazistas ou com a extrema-direita, segundo Rokita. "Eles são ladrões comuns."

Os suspeitos não foram identificados para o público, mas Rokita disse que eles são homens com idades entre 20 e 39 anos, com passagens anteriores pela polícia. Pelo menos um deles já respondeu por crime violento. Quatro estão desempregados e o quinto tem uma pequena companhia de construção. Não foram divulgados outros detalhes. Os suspeitos serão acusados por roubo de um objeto de especial valor cultural e podem pegar até dez anos de prisão, caso condenados.

Tudo o que sabemos sobre:
PolôniaAuschwitzplacaprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.