População canadense ignora conflito

Os canadenses, de modo geral, pouca informação têm sobre o conflito comercial envolvendo seu país e o Brasil. Varejistas e outros empresários, porém, estão atentos aos prejuízos que o boicote a produtos brasileiros poderá trazer ao consumo de itens como calçados e sucos, dos quais o Brasil é grande fornecedor. Por isso, alguns setores já se organizam para tentar pressionar o governo a não dificultar as importações.Segundo o professor Ted Hewlitt, da Universidade de Western Ontario, especializado em relações com o Brasil, a situação, se agravada, poderá trazer ainda prejuízos para empresas canadenses com atuação forte na América do Sul, como a Bell Canada, além de afetar o consumo interno. "A população em geral não tem muita noção dos prejuízos que a retaliação aos produtos brasileiros poderá trazer", afirma Hewlitt.De acordo com ele, a principal reclamação dos canadenses é com relação aos subsídios que o governo tem oferecido em proporções cada vez maiores para que a Bombardier leve a melhor na disputa com a Embraer pelo fornecimento de jatos. "Eles são contra o investimento pesado do governo em grandes empresas." Por outro lado, os canadenses consideram natural que o governo brasileiro, em se tratando de um país em desenvolvimento, facilite as condições para que a empresa nacional consiga a venda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.