População curda cresce na Turquia

Em 20 anos, a população curda na Turquia serámais numerosa que os cidadãos de etnia turca. Essa é a previsão do presidente do Congresso Nacional do Curdistão, Ismet Cherif Vanly, que alerta que esse dado é um sinal de que alguma solução urgente deve ser encontrada pela comunidade internacional sobre o status dos curdos."Caso os curdos não passem a ser tratados como umanação, o Oriente Médio será tomado por um conflito generalizado, com conseqüências tão devastadoras como a disputa entre judeus epalestinos", adverte Vanly em entrevista à Agência Estado. Vanly é professor de história da Sorbonne em Paris e uma das maiores lideranças dos curdos no mundo. Além disso, preside o Congresso Nacional do Curdistão desde sua criação, em 1999. "Por não termos um território para nosso povo, tivemos de estabelecer o poder legislativo em Bruxelas", explica.O Congresso simbólico é formado por 204 "deputados" e financiado pelos curdos que vivem nos países ricos. O objetivo da entidade é defender os interesses da nação curda e,principalmente, a autodeterminação", afirma o presidente. Vanly, que nasceu em Damasco, na Síria, e hoje mora na Suíça, alerta que, enquanto a população turca cresce a uma taxade 1,2 % por ano, os curdos têm um das maiores taxas de crescimento do mundo: 3,4% anualmente. "Mesmo assim, o governo turco não reconhece a existência de duas etnias convivendo no país. Para Ancara, os curdos não existem", afirma Vanly.Atualmente, os curdos são 21% da população daTurquia. Uma das principais queixas é que nomes curdos não podem ser dados às crianças nem a cidades na Turquia. Além disso, os curdos praticamente não podem usar sua língua para se expressar já que, segundo a Constituição turca, toda a educação deve ser feita em idioma turco.O temor da Turquia é de que a cultura local seja contagiada e acabe perdendo sua base diante da diversidade. Para dificultar ainda mais a vida dos curdos, ninguém no país está autorizado a alegar que existe uma minoria étnica naTurquia, o que seria uma ameaça à integridade territorial passível de prisão. Para o presidente do Congresso curdo, Ancara está violando mais os direitos dos curdos do que Saddam Hussein, noIraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.